Como definir seu estilo fotográfico

Atualizado: 15 de Mai de 2019

Seu Instagram parece uma bagunça e às vezes você sente que ainda não encontrou seu estilo?

Para ter um estilo próprio é necessário manter um padrão para deixar uma marca, de forma que quando alguém for olhar o seu trabalho, reconheça que aquele trabalho é único e seu. Mas como fazer isso?

Se você não tem nenhuma ideia por onde começar, siga esse passo-a-passo:


1) Observe o trabalho de fotógrafos do seu nicho que você admira e imite-os!

Eu só comecei a fotografar porque um dia eu vi fotos incríveis de alguém de quem eu nunca tinha ouvido falar. Eu não tinha ideia de que era possível fotografar daquele jeito. Estava tão acostumada com as fotos de sempre, que todo mundo faz, que fotografia para mim era só aquilo. Até que um dia eu me deparei com os retratos da Jessica Trinh, uma americana que fotografava o seu cachorro de um jeito super alegre e criativo. De lá para cá, já apareceram outras fotógrafas pet incríveis, cada uma com seu estilo, mas as fotos da Jessica para mim são únicas. Algum tempo depois, eu descobri a Elena Shumilova, uma russa que começou retratando os filhos e suas brincadeiras de um jeito único. Me apaixonei completamente pelo trabalho dela e mais uma vez, encontrei vários fotógrafos por aí com estilo similar (certamente muitos se inspiraram nela).

Como a Jessica foi a minha inspiração inicial, comecei tentando imitar o trabalho dela, mas nunca consegui. E qual o problema disso? Nenhum, na verdade me ajudou bastante, pois foi tentando imitar que fui entendendo como realmente funcionava a fotografia pet e o que não ficava legal.

À esquerda, uma foto da Jessica Trinh, no meio, um dos meus primeiros ensaios pet início de 2016 e à direita, já com estilo próprio, final de 2017

Para entender como um fotógrafo trabalha, observe o seguinte: em que tipo de ambiente ele(a) mais fotografa (ambientes urbanos, rurais, externo, interno)? Existe descontração ou poses? Há um padrão nas roupas? A luz é natural, artificial ou os dois? Em que horário do dia costuma fotografar? De onde vem a luz (de trás, de lado, etc)? Na edição, observe se as fotos são muito ou pouco saturadas, com ou sem contraste, com destaque para luzes e sombras etc.

Hoje, seguindo vários fotógrafos mundo afora, acredito que o meu estilo seja uma mistura da inspiração que muitos deles me trouxeram e também à minha prática. Pois como disse antes, é muito difícil fazer exatamente igual o trabalho de outra pessoa. Você pode até deixar parecido, mas certamente você irá deixar uma marca sua. Por exemplo, a Elena Shumilova tem fotos com pouca saturação e por mais que eu adore, eu não consigo resistir e botar (um pouco) mais cor nas minhas imagens. É imitando que se aprende!

À esquerda, uma foto da Elena Shumilova, no meio, o meu primeiro ensaio infantil (janeiro de 2016), e à direita um ensaio de setembro de 2018. Como mudou meu estilo!

2) Observe o trabalho de fotógrafos do seu nicho que não fazem o seu estilo


Hoje eu sei bem o estilo que eu gosto e o que eu não gosto. Tenho um gosto bem mais limitado do que antes, quando praticamente tudo me agradava. Hoje eu sei exatamente o que eu quero. Então, quando eu vejo algum trabalho que até acho bonito mas não é aquilo que eu faria, eu identifico na hora. Por exemplo, fotos posadas ou muito urbanas. Gosto de fotos que me deixam a impressão de terem sido feitas sem querer, ao acaso e de preferência em meio à natureza. Se isso ainda não é claro para você, se pergunte: por quê eu não gosto dessa imagem? É importante saber o que você não quer.


3) Selecione 5 das suas melhores fotos e anote o que você mais gosta e o que menos gosta


É fácil dizer "eu gosto mais dessa imagem e menos daquela", mas você consegue responder por quê? Se a resposta não é óbvia compare as imagens e anote o que gosta mais de cada uma e o que poderia ser melhorado. Você também pode comparar as suas fotos favoritas com as que menos gosta. Veja o que elas têm em comum e o porquê da favorita te agradar mais. Assim, você vai identificando os erros e acertos.


4) Teste coisas novas


Não se limite ao jogo da imitação. Se você ainda não sabe o que quer, fotografe em lugares e condições diferentes (não fotografe sempre no mesmo lugar), varie os ângulos, edite de outro jeito, assista tutoriais e misture o que você já sabe com o que aprendeu.


5) Seja consistente: determine e siga um padrão


Uma vez que você souber o que funciona melhor e o que não dá resultados bons, procure usar essa informação na hora de fotografar e editar. Se você gosta mais de fotos na natureza, evite fotografar na cidade. Se você gosta de descontração, não peça para seu modelo posar ou olhar diretamente para a câmera e por aí vai. Na hora da edição, estabeleça um padrão. Tudo que fizer para uma foto, faça nas outras e isso vale também para tons das cores. Por mais óbvio que seja, cada foto que eu editava, eu começava do zero e ia testando as cores para ver como poderiam ficar. Às vezes adicionava algo e não fazia em outra foto. O resultado era uma bagunça e mistureba de estilos, pois eu estava sempre testando algo (testava demais!) e nunca mantinha o padrão. Testar é bom e importante, mas não se esqueça de ser consistente para que as pessoas que se te seguem, identifiquem o seu trabalho logo de cara.


Vou deixar com vocês a lista de alguns dos fotógrafos que mais admiro hoje.

De cima para baixo, da esquerda para direita: Iwona Podlasinska (Polônia), Rarindra Prakarsa (Indonésia), Cleare Photography (Irlanda), Sujata Setia (Inglaterra), Alicja Smylovska (Polônia), Noelle Mirabella (Canadá), Purrpaws (Alemanha), Julia Zarkh (Rússia).



Obs: interessados em aprender a técnica de fotografia única da Sujata Setia (But Natural Photography), entre em contato comigo por e-mail ou Whats App. Ela virá da Inglaterra para Curitiba dias 3 e 4 de agosto de 2019 para um workshop exclusivo!

Maiores informações, me mandem um email: mykafotografia@gmail.com ou me dá um alô pelo Whats App clicando AQUI



#estilofotográfico #encontrarseuestilo #inspirações #encontrarinspirações #melhoresfotógrafosdomundo #aprenderafotografar #fotodicas #dicasdefotografia #fotografia