Não Fotografe em Qualquer Lugar!

Atualizado: 15 de Jul de 2019

O local do ensaio tem papel fundamental no resultado final. Entenda o que funciona ou não!

Nós temos a tendência de achar que somente lugares bonitos vão dar bons resultados. Por conta disso, muitos fotógrafos procuram lugares óbvios para fazer ensaios e onde todos os outros da cidade vão. O resultado costuma ficar parecido, sempre com o mesmo fundo (e muitas vezes com o mesmo estilo de fotografia e edição!).

Mas e se você mora em uma cidade não turística ou que não tem um lugar considerado bonito? Vai deixar de fotografar ou vai baixar a qualidade das suas fotos por isso?


Eu moro em uma cidade nada turística. Eu sei bem como pode ser frustrante ver o trabalho de outros fotógrafos em paisagens incríveis e achar que nunca vai fotografar daquele jeito, porque "eu não moro naquele lugar".


Eu também já pensei assim e morar em um lugar sem paisagens realmente atrativas é um desafio, mas quero mostrar que é possível superar isso, desenvolvendo o seu olhar para enxergar o que é bonito para a foto e não para os nossos olhos apenas.


Muitas fotos que eu faço são feitas em sítios e mais precisamente, em locais que muitos chamariam de "mato". Aquele local que já me disseram " não ter nada de interessante ali". Acontece que nós associamos beleza com emoção. Aquele espaço que é bonito nos transmite conforto e achamos que isso será repassado para a foto, enquanto que o lugar "feio", que nos dá vontade de sair dali, passa a sensação de que não serve para a foto.


Pois eu digo que é o contrário! Se você não souber explorar o ambiente, um lugar lindo pode não ajudar muito na foto ao mesmo tempo que o feio pode deixar sua foto incrível.


Para te ajudar a escolher um lugar legal para teu próximo ensaio, eu bolei um passo a passo simples. Não precisa seguir todas as regras (nem eu sigo), mas se usar pelo menos duas delas, você verá a diferença. Me acompanhe!


1) Fuja das distrações

Evite tudo que não vai deixar a sua foto mais bonita, para que não tenha que ter trabalho extra na edição. Ex. lixeiras, postes, carros, pessoas ao fundo e tudo o mais que você não quer realmente que apareça. Esse é um dos motivos de eu fotografar em áreas mais isoladas, como sítios.

Fotos feitas em ambientes urbanos são cheias de distrações, como a pessoa no fundo dessa foto. Ainda bem que ela ficou borrada!

2) Procure elementos diferentes

Quanto mais elementos ou texturas tiver a sua foto, mais "rica" ela vai ficar. E por elemento, me refiro à tudo que estiver relacionado à natureza como pedras, areia ou terra, folhas, galhos, grama, flores, água, entre outros. Não precisa ter tudo isso ao mesmo tempo, obviamente, mas procure diversificar.

Pelo menos 4 texturas diferentes na foto ajudaram a deixá-la mais interessante: água, terra, folhas, galhos

3) Adicione profundidade

Mantenha o seu modelo à uma distância considerável do fundo para ter efeito borrado. Quanto mais distante, mais borrado e maior o efeito de profundidade, que deixa a foto bem mais interessante do que um fundo plano e próximo, como uma parede.

Linhas retas de estradas e trilhas ajudam muito na noção de profundidade.

4) Quanto mais camadas, melhor.

Imagine uma foto com o seu modelo e uma parede no fundo à 1 metro de distância. Além da falta de profundidade, você só tem 2 camadas. Agora imagina folhas em primeiro plano, o seu modelo, mais folhas, depois árvores. Já são 4 camadas, que também vão ajudar na profundidade da sua foto, além de adicionar contraste e elementos diferentes.

Essa foto tem pelo menos 3 camadas: folhas, cachorro, fundo, que está bem distante, o que deu o efeito borrado, além da abertura da lente.

5) Deixe a foto preenchida

Evite pontos vazios na foto, como um céu muito claro e sem nuvens. Eu gosto de preencher as fotos com informação, sempre que possível. Essa é uma das muitas vantagens em fotografar em bosques. Sempre tem árvores para todo lado que ajudam no preenchimento.

Se onde você vai fotografar é muito aberto, você não terá muito preenchimento, então é uma boa fazer o ensaio em dias nublados ou de chuva, pois as nuvens estarão carregadas e o efeito na foto será muito melhor do que em dia de sol. Outra opção é fotografar no pôr-do-sol.

Fotografar em dias nublados ou de chuva ajudam no preenchimento quando o local é muito aberto e sem árvores.

6) Fuja do óbvio: explore!

Não fotografe apenas onde todo mundo vai. Procure um lugar mais feinho mas com muita natureza e tente fotografar lá. Você vai se surpreender com o resultado (falo por experiência)!

Foto feita em uma estrada de terra bem feinha e com poucos elementos. Achei que não fosse sair nada dali, até que vi uns arbustos...

Se você me acompanhou até aqui, me diga, qual tema você gostaria de ver no próximo artigo? Me dê sua sugestão!

Ah, se você gostaria de aprender fotografia fine art gratuitamente, se inscreva AQUI.

Se gostaria de fazer um orçamento de ensaio infantil ou um curso de fotografia fine art, entre em contato comigo por Whats App clicando AQUI


Leia também: Fotografia Infantil, a importância da conexão


#dicasdefotografia #comofotografarcrianças #bastidores #fotografiainfantil #sacadas #composição #composiçãofotográfica #ensaioinfantil #aprenderafotografar