Retratos infantis: o que vale é a experiência!

Atualizado: 22 de Mai de 2019

Eu sempre achei fotografia tudo muito igual e sem graça e nunca entendi porque as mães pagam ensaios para fotografar os filhos em poses e luzes artificiais. Infância não é sobre brincadeiras e inocência? Por quê então fazer uma criança posar e sorrir artificialmente?

Isso nunca fez sentido para mim! E se eu jamais pagaria alguém para fazer fotos assim, então eu não poderia oferecer o mesmo à outras pessoas.


Até que um dia, tudo mudou. Sério!


Sabe quando você está vasculhando o Facebook e de repente te recomendam uma página que possa ser do seu interesse? Foi o dia em que conheci o trabalho da russa Elena Shumilova. Nesse dia, o Facebook mudou a minha vida.

Um dos filhos da Elena no sítio da família

Não quero ser longa, então vou direto ao ponto: ela é uma mãe que retrata a infância dos seus filhos de maneira espontânea em meio à natureza. Ela retrata a infância como ela é! Olha que loucura isso! Fotografar crianças sem poses! (#ironiapura)


Fiquei ao mesmo tempo encantada e pasma! Como ninguém pensou nisso antes e por quê ninguém faz isso por aqui ainda? Depois desse dia, eu resolvi iniciar na fotografia infantil.


Foi muito difícil, eu não vou negar. Fotografar crianças de um jeito espontâneo e que tenha uma boa técnica fotográfica por trás, é muito difícil. Por isso, eu levei alguns anos para aprender o que sei hoje. E o que eu aprendi e que nenhum curso de fotografia ensina é que o mais importante no ensaio é registrar a personalidade da criança e para isso, o fotógrafo precisa estabelecer uma conexão com ela.


Isso significa ouvir a criança, saber o que ela gosta, o que não gosta, respeitar seus medos e não forçar a barra! Além de claro, ter um rigor na qualidade das fotos (espontaneidade por espontaneidade, dá para fazer em casa com o celular!)


Quando eu finalmente entendi isso e botei em prática, tudo passou a ser mais simples! O foco não é agradar os pais (me desculpem...) e sim capturar a personalidade e a infância em imagens de modo que ela irá olhar daqui alguns anos e ter uma boa recordação daquele dia.

Já dizia um grande sábio...


Fotos não são importantes, até que o momento passa e elas se tornam a nossa única memória.


A experiência vivida é tudo e por isso eu digo: não gaste seu dinheiro pagando por um ensaio se você acha que o resultado vai ficar artificial, que a criança irá se irritar ou se a única memória que aquela foto irá te trazer é "o dia que fizemos um ensaio" ao invés de "o dia em que nós nos divertimos". Ao invés disso, dê a chance ao seu filho ou filha de terem uma lembrança da ótima experiência que tiveram.


Acha que estou exagerando? Vou te dar alguns exemplos:


Mari é uma menina linda que odeia se sujar. Levamos ela até um riacho e quando percebeu alguns insetos boiando na água, ela começou a chorar. Ao invés de falar "isso não é nada", através da técnica da distração, pedi à sua mãe que conversasse e brincasse com ela para que esquecesse o medo. Em 1 minuto ela esqueceu dos insetos e já estava brincando na água.

Mari: "Mamãe, foi muito legal!". Mais tarde sua mãe me disse que não imaginou que aquilo fosse dar certo, já que Mari não gosta de se sujar.

Bernardo adora cavalo e brincar no sítio. Ele só tem um pouco de medo de chegar muito perto. Mas já que a sua família tem fazenda, porque não registrar seus 4 anos em meio aos cavalos?

Eu poderia escrever um livro se fosse contar sobre cada criança (você pode ler mais histórias aqui), cada relato de mãe me dizendo que não esperava que o filho fosse gostar de fazer fotos, que aceitaria se sujar ou que a timidez iria embora durante a experiência.


Você está pensando em fazer um ensaio de família ou dos seus filhos mas está em dúvida?

Gostaria de ter uma experiência legal ao invés de um "ensaio chato" onde a criança vai ficar entediada ou tímida? Eu gostaria de poder conversar com você e ouvir quais são seus maiores anseios para que eu possa dar à você e à sua família, recordações mágicas! Clique no link do Whats App abaixo para a gente conversar!


#ensaioinfantil #retratoinfantil #fotografia #infancia #infância #fotografodefamilia